sexta-feira, 23 de julho de 2010

Mr. Darcy, my Lover.

    Um arrepio percorreu minha espinha e de repente tudo veio como num flashback pra mim. Eu te julguei desde o início sem saber exatamente quais eram suas intenções comigo e me arrependo amargamente de ter sido uma completa idiota contigo porque bem lá no fundo meu interesse sempre foi explícito em minhas atitudes, acho que você percebia e gostava de me torturar.
    Mr. Darcy, my lover, por favor não vá embora e escute o que eu tenho pra te dizer. Poderá me chamar do que quiser desde que me faça sua para todo o sempre, tens que ver que é pra você que eu tenho vivido esse tempo inteiro e é com você que pretendo permanecer a eternidade apaixonada.
    Antes disso eu me considerava incompleta e só encontro plenitude em seus braços, então por favor escute tudo isso mesmo que não faça sentido, porque não deve fazer mesmo, o coração não faz sentido e minhas palavras estão vindo diretamente dele.
    Mr. Darcy, my lover, não vá embora.


você não sabe, mas eu sempre te esperei!

Um comentário:

Joan Jett disse...

Postado às 13:13
haha.

O primeiro parágrafo foi o que mexeu mais com o meu pâncreas.

Lindo :~